[rev_slider alias="pagina-interior-1"][/rev_slider]

Enurese e incontinência, são o mesmo?

Deparamos frequentemente com os termos incontinência e enurese como se fossem a mesma condição, mas, na realidade não o são. Explicamos a diferença.Enurese e incontinência, são o mesmo

Até há pouco tempo, o termo enurese era aplicado indiscriminadamente ao conjunto de situações em que a urina era eliminada num local inadequado, de forma que a sua utilização indicava a emissão repetida de urina durante o dia ou a noite sobre a roupa ou na cama, intencional ou involuntariamente1.

Atualmente, utiliza-se o termo enurese para referir apenas as perdas durante a noite, pelo que também se fala de enurese noturna, que é quando a criança molha a cama involuntariamente, sem acordar, sendo reservado o termo incontinência urinária para as fugas diurnas, perdas involuntárias de urina durante o dia1. Em ambos os casos, trata-se de fugas involuntárias que a criança não pode controlar, pelo que é um erro recriminá-la ou castigá-la.

Atualmente, define-se a enurese como a eliminação noturna, involuntária e funcionalmente normal da urina que ocorre numa idade em que se pode esperar um controlo voluntário da micção na criança2. Apesar de não existir um critério muito definido, considera-se enurese quando a criança acorda molhada mais de 2 noites por mês.

 

Importante, sem dúvida.

 A incontinência urinária é importante não só devido à tensão que pressupõe para a criança, mas também porque pode ser a manifestação ou preâmbulo de uma lesão da função vesical ou renal. 60% das consultas por incontinência entre os 4 e 14 anos de idade são por bexiga instável/hiperativa/hiperreflexia do músculo detrusor3.

Para além destes problemas físicos, é importante prestar muita atenção à criança que faz chichi na cama, devido ao impacto emocional, ao impacto na sua autoestima, no seu comportamento social, no seu rendimento escolar, etc. O condicionamento chega ao ponto que muitas crianças não saem de casa, recusam-se a ir para campos de férias ou a dormir fora de casa, com amigos ou familiares, para que não se conheça a sua doença.

Por isso, se a criança ainda molha a cama de noite, depois dos 5 anos, consulte o pediatra.

 


Tem mais perguntas sobre enurese noturna? Descubra mais na seção de perguntas frequentes.

 

Ref.1 Hjalmas K, Arnold T, Bower W, Caione P, Chiozza LM, Von Gontard A, et al. Nocturnal enuresis: an international evidence based management strategy. J Urol 2004; 171(6 Pt 2):2.545-61.

Ref.2 https://www.sepeap.org/wp-content/uploads/2014/09/ENURESIS-INFANTIL.pdf

Ref.3 https://www.aepap.org/sites/default/files/061-066_incontinencia_urinaria_diurna.pdf