Comemoração do Dia Mundial da Enurese para aumentar a sensibilização

Dia Mundial da Enurese noturna infantilDia Mundial da Enurese

Na última terça-feira de maio, celebra-se o Dia Mundial da Enurese (molhar a cama) para sensibilizar médicos, famílias, crianças e a sociedade em geral para um problema que, “é um motivo frequente de consulta em pediatria, embora insuficientemente abordado do ponto de vista científico”1.

A enurese noturna infantil é “a eliminação noturna, involuntária e funcionalmente normal da urina que ocorre numa idade em que se pode esperar um controlo voluntário da micção na criança”. Molhar a cama durante o sono, sem acordar e após os 5 anos, está relacionado, segundo os especialistas, “com situações de ansiedade crónica, problemas de autoestima e atrasos na esfera social”1.

Dados para conhecer o seu vasto alcance

Muitas crianças fazem chichi na cama regularmente, “16% das crianças de 5 anos, 10% das crianças de 6 anos e 7,5% das crianças de 10 anos”1. É importante saber que “a enurese noturna nem sempre se resolve por si mesma” e pode continuar na adolescência ou na vida adulta com implicações ainda mais graves. Calcula-se que “entre 1 e 3% dos adultos continua a sofrer desta doença1.

Consequências e causas, para uma melhor compreensão do problema

As crianças enuréticas não frequentam acampamentos, excursões, dormidas em casa de amigos ou família, cursos de línguas, festas de pijama ou outras atividades, para que não se saiba que urinam na cama. Daí a importância de consultar um médico. De facto, os pediatras recordam que “a enurese infantil pode ser considerada um problema importante de saúde”.

Por isso, o Dia Mundial da Enurese não deve ser apenas uma chamada de atenção, mas um momento para atuar e consultar o pediatra se o seu filho fizer chichi na cama.

“Na maioria dos casos, a enurese noturna é provocada por uma sobreprodução de urina durante a noite ou por uma capacidade reduzida da bexiga. A incapacidade de despertar pode ser outra causa”, razão pela qual é muito importante uma avaliação física pelo pediatra ou urologista, a deteção de possíveis doenças associadas, a realização de um diário miccional.

Embora a enurese seja considerada por alguns como um problema ou doença menor, o que levou a que não lhe fosse dada a atenção necessária, “pode chegar a ser um problema de saúde importante em crianças e adolescentes, muito mais do que é reconhecido pelos pediatras“.

 

Sensibilização internacional, participe

Desde 2015, vários organismos tais como a Sociedade Internacional para a Continência Infantil (ICCS), a Sociedade Europeia de Urologia Pediátrica (ESPU), a Associação Pediátrica de Urologia da Ásia-Pacífico (APAPU), a Associação Internacional de Nefrologia Pediátrica (IPNA), a Sociedade Europeia de Nefrologia Pediátrica (ESPN), a Sociedade Ibero-americana de Urologia Pediátrica (SIUP), as Sociedades Norte-Americanas de Urologia Pediátrica, a ERIC (Associação Solidária do Intestino e Bexiga Infantil) e a Bladder & Bowel UK, querem sensibilizar para a magnitude do problema e as suas consequências para as crianças que dele sofrem.


Se o seu filho tiver mais de 5 anos e molhar a cama durante a noite, este é o seu website. Visite www.chichinacama.pt e informe-se sobre a enurese noturna infantil.

  1. Taborga E, García VM. Manejo y diagnóstico terapêutico de la enuresis infantil. Disponível em: https://www.sepeap.org/wp-content/uploads/2014/09/ENURESIS-INFANTIL.pdf Último acesso: março de 2022.